Página Inicial
Notícias
Acesso à informação

As obras de implantação do novo sistema de Veículo Leve de Transporte (VLT) do Subúrbio foram iniciadas. O novo sistema terá 23,3 km de extensão, 25 estações previstas, atendendo desde a Ilha de São João, em Simões Filho, até a integração com o metrô na estação Acesso Norte. A tarifa vai ser integrada aos sistemas de ônibus e metrôs, além do tempo de viagem, que vai ser de 25 minutos. Antes, com os trens, o tempo era de 40 minutos.  As informações foram analisadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia vinculada à Secretaria do Planejamento (Seplan).

Para a realização da obra, estão abertas até o dia 28 de fevereiro as inscrições para 2.249 vagas de trabalho. A maior parte das vagas é para profissionais da área da construção civil. Será dada prioridade aos profissionais que moram na região do subúrbio.

Enquanto isso, está sendo instalado na região centro-norte da Bahia, mais precisamente nos municípios de Ibicoara e Barra da Estiva, pela empresa Quinto Energy, o segundo maior complexo híbrido de energia renovável do Brasil. O investimento é de R$ 4,8 bilhões, e estima-se a geração de 11 mil empregos diretos e indiretos no período de construção do empreendimento. 

Batizado como Complexo Eólico e Solar Alfazema, o gigante projeto contará com 280 turbinas aerogeradoras capazes de produzir 5,8 TWh por ano e já é considerado o segundo maior complexo híbrido em desenvolvimento do país. Só perde para o complexo Castanheira, em Sento Sé, que também é desenvolvido pela Quinto.

O Alfazema será capaz de produzir um volume de energia elétrica suficiente para abastecer uma metrópole com 2,4 milhões de residências populares. Além de alto impacto positivo para o meio ambiente, o projeto possibilitará a geração de emprego, dinamizando a logística da região, que durante o período de obras do complexo provocará um "boom" econômico local com o aquecimento do comércio, do setor de serviços e hotelaria. O projeto está com a tramitação em ritmo acelerado, o que permite que a fase da obra de construção inicie entre o final de 2022 e início de 2023.

Os detalhamentos dos setores, destacando alguns fatores que podem afetar as atividades de cada um, podem ser acessados no boletim completo no site da SEI clicando aqui!

Voltar ao topo