Página Inicial
Notícias
Acesso à informação

O Índice de Movimentação Econômica de Salvador (IMEC-SSA) foi baseado no IMEC-FIPE para o Município de São Paulo, elaborado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE). A SEI identificou variáveis e construiu séries de dados que demonstrassem a realidade do Município. A SEI contratou, através de convênio, a UFBA para elaborar o procedimento estatístico utilizado para o cálculo do índice.

Segundo AZONI e LATIF, o Índice de Movimentação Econômica (IMEC) é um "medidor das oscilações que ocorrem na superfície do funcionamento da economia, variações essas que são fruto de decisões de agentes econômicos e que resultarão em atitudes que, mais cedo ou mais tarde, aparecerão registradas nos indicadores tradicionais".

O IMEC monitora "o deslocamento de pessoas e cargas, esperando-se acompanhar, por associação, as motivações econômicas que fundamentam aquela movimentação. Além dessa movimentação, utilizam-se outros indicadores como os relacionados a vendas no comércio e consumo de energia, estes mais próximos do conceito de atividade econômica. Mas a grande maioria das variáveis que compõem o indicador situam-se no âmbito da movimentação de pessoas e cargas".

A metodologia do IMEC-SSA pressupõe um conjunto de informações que são reduzidas a um único índice através de técnica estatística. A qualidade deste indicador depende da variedade e precisão da informação contida em cada uma das séries originais. Assim, para a sua composição foram utilizadas variáveis disponíveis em tempo hábil, além de confiáveis. Isto é: não adianta ter muitas séries que repitam o mesmo tipo de informação, a complexidade pode ser inimiga da clareza. Da mesma forma, não adianta ter na composição do índice séries cuja qualidade seja duvidosa, já que isso introduz variações não consistentes no comportamento do indicador.

Assim, as séries das variáveis que compõem o indicador são: consumo de energia elétrica, fluxo de passageiros no transporte coletivo urbano, fluxo de passageiros no transporte coletivo interurbano, consumo de combustíveis, movimento de passageiros no aeroporto, movimentação de cargas no porto de Salvador.

O IMEC-SSA abrange os seguintes passos para sua elaboração: obtenção das séries mensais das variáveis escolhidas; montagem das séries de números de índices mensais; dessazonalização das séries; cálculo dos pesos das variáveis através da técnica Componentes Principais; e, finalmente, cálculo do IMEC-SSA, como média ponderada das séries originais.

A divulgação do IMEC-SSA está, por sua vez, vinculada à obtenção das informações que compõem o indicador. O objetivo inicial é a divulgação do indicador de movimentação econômica com a menor defasagem possível, produzindo uma informação ágil e abrangente. A qualidade do indicador poderá ser melhorada à medida que for possível agregar novas variáveis, tais como número de pulsos telefônicos, número de consultas ao SPC, fluxo turístico, número de hóspedes registrados nos hotéis de Salvador, movimento de correios no aeroporto.

A principal aplicação do IMEC-SSA é anteceder os indicadores tradicionais de atividade econômica, tendo um caráter preditivo. A relevância do indicador evidencia-se a partir da impossibilidade de estimar-se um PIB mês a mês. Por outro lado, o IMEC-SSA, na forma atualmente calculada, revela uma alta correlação com o indicador da produção física industrial, o que atesta a qualidade do IMEC enquanto indicador da atividade econômica, já que a produção industrial é elemento determinante do PIB estadual.

A volatilidade é uma das características dos indicadores de curto prazo, como o IMEC. Para atenuar o efeito de flutuações decorrentes de variações locais bruscas em algumas das séries que compõem o índice, optou-se por apresentar o IMEC-SSA na forma de média móvel trimestral.

Voltar ao topo