Página Inicial
Notícias
Acesso à informação

A idéia de um órgão responsável pela elaboração de estudos e pesquisas que subsidiasse o planejamento governamental se efetiva com a criação da Comissão de Planejamento Econômico (CPE) pelo Decreto n° 16.261, de maio de 1955, dirigida inicialmente pelo economista Rômulo Almeida.Como órgão de estudo, planejamento, coordenação e controle, a CPE se constituiu na primeira experiência institucional de planejamento no Brasil, sendo responsável pela realização de importantes estudos e projetos no Estado da Bahia.

Como conseqüência dos bons resultados alcançados pela CPE, o Governo do Estado transformou-a em Fundação Comissão de Planejamento Econômico, dando-lhe maior autonomia, por meio do Decreto n° 17.260, de janeiro de 1959, atribuindo-lhe novas finalidades como a de "realizar estudos, pesquisas, projetos, análises e trabalhos" solicitados pelo Governo.

Em 1966, por conta de uma reforma administrativa, a CPE passa a se intitular Fundação de Planejamento - CPE. Nessa mesma data é criado o Departamento Estadual de Estatística (DEE) com o encargo de realizar análises e que, em 1973, passa a ser chamado de Departamento de Geografia e Estatística (DGE), agregando a tarefa de realizar levantamentos geográficos.

No ano de 1975, o DGE é extinto e suas atribuições passam a ser desempenhadas pela Fundação Centro de Planejamento da Bahia (CEPLAB). Simultaneamente, a Fundação de Planejamento - CPE passa a denominar-se Fundação de Pesquisas - CPE.

Em 1979, novas atribuições são agregadas e a CPE passa a chamar-se Fundação Centro de Pesquisas e Estudos - CPE, denominação que manteria até o ano de 1980, quando é extinta juntamente com o CEPLAB e suas atividades são absorvidas pelo recém criado Centro de Planejamento e Estudos - CPE.

No ano de 1983, o Centro de Planejamento e Estudos passou a se chamar Centro de Estatísticas e Informações (CEI). Em paralelo, é criado o Centro de Projetos e Estudos (CENPES), que em 1987 seria transformado na Fundação Centro de Projetos e Estudos - CPE.

Em 18 de janeiro de 1995, por força da Lei n° 6.812, assinada pelo governador Paulo Souto, ocorre a fusão entre a Fundação Centro de Projetos e Estudos - CPE e da autarquia Centro de Estatísticas e Informações (CEI) e é criada a SEI – Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia. Atualmente a SEI se constitui no principal provedor de dados do Estado atendendo demandas provenientes do Governo, dos municípios e da sociedade civil, tendo como missão: "INFORMAÇÃO A SERVIÇO DA SOCIEDADE".

Voltar ao topo