Página Inicial
Notícias
Acesso à informação

As exportações baianas continuam a registrar volumes físicos firmes, sustentadas pelos embarques de commodities. No primeiro semestre, o valor registrado dessas exportações alcançou de US$ 2,1 bilhões, ou o equivalente a 57,3% do total das vendas externas do estado no período. O valor registrado esse ano é equivalente a 3,92 milhões de toneladas, 17% acima de igual período de 2019. Os destaques positivos ficaram por conta da celulose, soja, algodão e minerais.  As informações foram analisadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia vinculada à Secretaria do Planejamento.

A Bahia foi o décimo maior estado exportador do Brasil, no primeiro semestre de 2020, com US$ 3,55 bilhões ou o correspondente a 3,5% das vendas externas brasileiras no período e lidera com folga o ranking no Nordeste com 56,7% de participação da região.

O estaleiro Enseada Indústria Naval, localizado em Maragogipe, foi contratado para construir dois navios porta-contêineres, dedicados ao transporte de cabotagem a partir de janeiro de 2021. O estaleiro estava paralisado por cancelamentos de projetos e desde outubro de 2019 em recuperação judicial. A construção desses dois navios tem previsão de gerar 750 empregos em Maragogipe, no Recôncavo Baiano. O Estaleiro Enseada foi contratado para construir dois navios porta-contêineres, dedicados ao transporte de cabotagem a partir de janeiro de 2021.

Os navios serão construídos para a Petrocity Portos e terá financiamento do Fundo da Marinha Mercante, gerido pelo Ministério da Infraestrutura. O investimento de R$ 617 milhões tem previsão de gerar 750 empregos diretos. Cada navio custará, de acordo com a Resolução 174/2020, o valor global de 73,443 milhões de dólares americanos, aproximadamente R$ 308,5 milhões.

A mineradora Bamin deu início a dois importantes investimentos para crescimento econômico da Bahia. Os investimentos vão promover a geração de aproximadamente 1,5 mil empregos diretos e indiretos na Bahia. O primeiro, no sudoeste do estado, a empresa iniciou uma operação em pequena escala na mina Pedra de Ferro, em Caetité, que deverá movimentar 800 mil toneladas de minério de ferro por ano e gerar 300 empregos diretos.

A ordem de serviço para o início das obras no Porto Sul, em Ilhéus, foi assinada pela Bamin no último dia 15, corresponde ao segundo grande investimento. Esta etapa deve ter uma duração de 21 meses e receberá investimentos de R$ 188 milhões, na construção de uma ponte sobre o Rio Almada, além de acessos. Segundo a Bamin, este montante aplicado na etapa inicial de obras do terminal representa menos de 7% dos R$ 2,5 bilhões estimados para a implantação do que será o maior complexo portuário do Nordeste. 

O Governo do Estado, parceiro da Bamin no empreendimento, segue trabalhando em processos relacionados ao licenciamento. “Este empreendimento entre o Governo do Estado e a Bahia Mineração vai possibilitar a saída dos nossos produtos (minério de ferro, grãos do oeste) e também será uma garantia para que a licitação da concessão da Ferrovia Oeste-Leste (Fiol) possa ser realizada pelo Governo Federal”, ressalta o secretário de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti.

Em junho, 41,5% dos trabalhadores formais ou informais da Bahia tiveram redução salarial devido à pandemia do coronavírus, em comparação com o que costumavam receber antes da crise, de acordo com dados divulgados pelo IBGE.

Mais de dois milhões de baianos tiveram a renda afetada, o que coloca o estado como o mais atingido pela redução salarial. O porcentual é maior que o verificado no Brasil como um todo (35,9%). Em comparação com o mês de maio, o porcentual de trabalhadores com redução salarial foi de 42,4%, pouco maior do que os 41,5% de junho.

O rendimento médio mensal dos trabalhadores da Bahia era de R$ 1.621 antes da crise econômica gerada pela pandemia. Agora, esse valor caiu para R$ 1.298, o que representa uma redução de R$ 324, ou 20% do salário habitual. Na média nacional, a redução foi de 16,6%.

Os detalhamentos dos setores, destacando alguns fatores que podem afetar as atividades de cada um, podem ser acessados no boletim completo no site da SEI clicando aqui!

 

Voltar ao topo