Página Inicial
Notícias
Acesso à informação

 

A Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI) divulga nesta terça-feira (23) o IDEM – Índice da dinâmica econômica municipal – com o objetivo avaliar o desempenho da economia dos municípios baianos, a partir da estrutura produtiva instalada.

O índice é construído a partir da combinação de um conjunto de estatísticas relativas às atividades econômicas, desenvolvidas no âmbito dos municípios, gerando indicadores que revelam o comportamento dessas atividades num determinado período de tempo.

Os resultados do IDEM mostram que os melhores desempenhos, em termos de crescimento acumulado, ocorreram em grande parte, nas menores economias municipais. Tal constatação nos levaria imediatamente a pensar num processo de convergência dos municípios em longo prazo, isto é, que no futuro, o maior ritmo de expansão dos municípios menores, igualará todas as economias municipais. No entanto, o IDEM mensura apenas a dinâmica de expansão das atividades dentro do município.

Em 2017, em relação a 2016, a atividade agropecuária foi a que apresentou maior destaque entre os municípios com as maiores variações, motivado pelas boas condições climáticas, dentre outras. Os dez municípios selecionados que apresentaram as maiores variações foram: Itanagra, localizado no centro norte baiano, foi o que apresentou maior variação no desempenho em 2017, essa variação foi motivada pela Administração Pública. Outro município que apresentou variação nessa atividade foi Anguera, ambos apresentam significativa dependência nessa atividade. Os municípios de Pedro Alexandre, Coronel João Sá, Amélia Rodrigues, Adustina, Mascote, Fátima e Rodelas apresentaram destaque na variação por conta da agropecuária. Confira a análise completa no boletim, clique aqui!

 

 

Voltar ao topo