Página Inicial
Notícias
Acesso à informação

Nesta sexta-feira (19), a Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI) apresentou os possíveis impactos da Covid-19 nas Atividades Características do Turismo (ACT) da Bahia para representantes da Secretaria do Turismo (Setur).

Os dados mostram que em 2019, as atividades características tiveram um crescimento estimado de 4,1%, bem acima da economia como um todo, que cresceu 1,2%. Já a estimativa para este ano, devido aos impactos da Covid-19, que afetam principalmente as ACT, com o fechamento de hotéis, restaurantes, artístico, dentre outros, tem queda estimada de 15,2 %. Os segmentos com maior impacto negativo são: artes e cultura, transportes, alojamento e alimentação com quedas significativas superiores a 10% no ano.

A diretora-geral da SEI, Jorgete Costa, explica que o desenvolvimento da metodologia para as Atividades Características do Turismo é inédito para a Bahia e região nordeste. “Até 2019 estávamos às cegas e através do trabalho desenvolvido pela SEI, que encontra respaldo internacional da OMT para a definição e metodologias similares no Brasil, como as Atividades Características do Turismo que já foram desenvolvidas pelo IBGE e pela Fundação de Economia e Estatística do Rio Grande do Sul, ascendemos o farol”. Ela acrescentou que “não temos ainda a Conta Satélite do Turismo, não conseguimos medir toda a dinâmica do turismo no PIB, mas agora nós temos uma sinalização importante das atividades que ajudam no entendimento da dinâmica e movimentação econômica do turismo e criam uma expectativa para o próximo passo, a Conta Satélite”.

Vale ressaltar que o trabalho realizado pela SEI não mede toda a dinâmica do turismo no estado na medida em que ele congrega apenas as atividades econômicas que tem associação com o turismo, segundo metodologia definida pela Organização Mundial do Turismo (OMT) e a Organização para Cooperação de Desenvolvimento Econômico (OCDE).

O cálculo efetuado é um acompanhamento sistemático de atividades econômicas da Bahia que têm alguma relação com o segmento turístico. O dado utiliza os valores adicionados (VA) sem os impostos, considera o somatório de todas as atividades classificadas como características ou correlatas ao turismo (ACT), ou seja, é analisado com foco na oferta de atividades que têm alguma correlação com a demanda turística.

Assim, foi possível calcular uma projeção para 2020 das Atividades Características do Turismo, com os cenários econômicos já divulgados pela SEI e demais pesquisas disponibilizadas até o momento.

O secretário do Turismo, Fausto Franco, destacou que a parceria com a SEI vem se consolidando, sendo muito importante para o setor “pois é a partir de números e dados que é possível planejar ações estratégicas para o turismo”. Ele acrescentou que a Setur ficou um bom tempo sem informações dessa natureza, o que dificulta muito para o gestor “sobretudo para mim, que só sei trabalhar com planejamento”.

Fonte: Ascom/SEI

Foto: Setur

Voltar ao topo