scribd youtube Twiter Facebook RSS
Página Inicial Povoados da Bahia Povoados da Bahia
Boletins Técnicos
Indicadores Especiais
Pesquisas Especiais
PIB
Inf. Geoambientais
Bahia em Síntese
Estudos populacionais
Publicações
Povoados da Bahia
PDF Imprimir E-mail

Povoados da Bahia

AGLOMERADOS DA BAHIA DE 1980 A 2000

Margarida Cunha de Miranda Motta*

Nos anos 1980, a identificação de uma demanda por informações demográficas relativas a povoações e outros pequenos aglomerados, por parte de alguns órgãos, a exemplo da EMBASA – Empresa Baiana de Águas e Saneamento e da CERB – Companhia de Engenharia Rural da Bahia, gerou um trabalho, realizado no âmbito do antigo CEI – Centro de Estatísticas e Informações, com os dados de população dos povoados existentes no interior baiano, baseado na publicação Informações Básicas dos Municípios, 1980. A demanda por esse tipo de informação vem aumentando, gerando a necessidade de atualizar aquele trabalho. Para tanto, procurou-se, identificar aqueles setores classificados pelo IBGE (Quadro 1) como Aglomerado, Povoado, Núcleo, Outros Aglomerados e Área Urbana Isolada, nos Censos Demográficos de 1980, 1991 e 2000.

Quadro 1

Classificação dos setores censitários

19801991
CódigoSituação Código Situação
1Cidade ou vila1Área urbanizada
2Área urbana isolada2Área não urbanizada
3Aglomerado rural3Urbanizada isolada
4Zona rural4Rural extensão urbana

5Rural povoado
6Rural núcleo
7Rural outros
8 Rural exclusive aglomerados
19962000
CódigoSituaçãoCódigoSituação
10 a 17Urbana1 a 3Urbana
20 a 27Urbana não urbanizada1Urbana de cidade ou vila
30 a 37Urbanizada isolada2Não-urbanizada de cidade ou vila
40 a 47Rural extensão urbana3Área urbana isolada
50 a 77Aglomerado rural isolado4 a 8Rural
50 a 57Povoado4 a 7Aglomerado rural
60 a 67Núcleo4Extensão urbana
70 a 77Outros5Povoado
80 a 87Rural exclusive aglomerado rural6Núcleo

7Outros
8 Zona rural, exclusive aglomerado rural

Fonte: IBGE. Documentação dos Censos Demográficos de 1980, 1991 e 2000.

Ao lado da classificação "situação" o IBGE também considerou o tipo do setor, que se alterou a cada censo, a saber:

1980– para cada situação urbana e para os aglomerados rurais define dois tipos especiais: subnormal (favela) e coletivo;
– para a situação rural define: zona rural e especial coletivo;

1991– para cada situação define: Não especial, subnormal (favela), quartéis, alojamentos, embarcações, aldeia, cadeia e asilo, e
1996– a situação e o tipo do setor foram englobados num mesmo código cada situação com 2 tipos: Não especial e especial e essa com 8 códigos para a situação urbana, correspondendo a subnormal (favela), quartéis, alojamentos, embarcações, aldeia, presídios e cadeias e asilos e orfanatos; já a situação rural é constituída de 7 códigos já que para o tipo especial não consta o subnormal.

Além da identificação da situação dos setores censitários, considerou-se importante agregar a esse trabalho a descrição da situação do setor, de acordo com a documentação de cada Censo Demográfico e constante do Quadro 2, de modo a possibilitar sua identificação e manter a comparabilidade entre os censos.

Quadro 2

Descrição da situação dos setores censitários
1980, 1991 e 2000

Classificação do Setor 1980 1991 2000
Urbano Situado na área interna ao perímetro urbano (linha divisória dos espaços juridicamente distintos de um distrito).
Cidade ou Vila Sede municipal e sede distrital, respectivamente
Área urbanizada   Setor urbano situado em áreas legalmente definidas como urbanas, caracterizadas por construções, arruamentos e intensa ocupação humana; áreas afetadas por transformações decorrentes do desenvolvimento urbano e aquelas reservadas à expansão urbana;
Área não urbanizada   Área não urbanizada de vila ou cidade, setor urbano situado em áreas localizadas dentro do perímetro urbano de cidades e vilas reservadas à expansão urbana ou em processo de urbanização; áreas legalmente definidas como urbanas, mas caracterizadas por ocupação predominantemente de caráter rural;
Área urbana isolada Setor urbano situado em áreas definidas por lei municipal e separadas da sede municipal ou distrital por área rural ou por um outro limite legal;
Rural Situado na área externa ao perímetro urbano (linha divisória dos espaços juridicamente distintos de um distrito).
Expansão urbana   Setor rural situado em assentamentos situados em área externa ao perímetro urbano legal, mas desenvolvidos a partir de uma cidade ou vila, ou por elas englobados em sua extensão;
Aglomerado rural Loteamento, área de distrito industrial ou de projetos em expansão, com características de permanência, ou povoado (localidade sem a categoria de sede de circunscrição administrativa, mas com moradias, geralmente em torno de igreja ou capela, pequeno comércio, com seus moradores exercendo atividades econômicas não em função de um só proprietário do solo
Povoado   Setor situado em aglomerado rural isolado sem caráter privado ou empresarial, ou seja, não vinculado a um único proprietário do solo (empresa agrícola, indústria, usina etc.), cujos moradores exercem atividades econômicas no próprio aglomerado ou fora dele. Caracteriza-se pela existência de um número mínimo de serviços ou equipamentos para atendimento aos moradores do próprio aglomerado ou de áreas rurais próximas;
Núcleo   Setor rural situado em aglomerado rural isolado, vinculado a um único proprietário do solo (empresa agrícola, indústria, usina etc.), privado ou empresarial, dispondo ou não dos serviços ou equipamentos definidores dos povoados;
Outros aglomerados   Setor rural situado em outros tipos de aglomerados rurais, que não dispõem, no todo ou em parte, dos serviços ou equipamentos definidores dos povoados, e que não estão vinculados a um único proprietário (empresa agrícola, indústria, usina etc.);
Zona rural Área externa ao perímetro urbano.    
Exclusive aglomerados rurais Área externa ao perímetro urbano, exclusive as áreas de aglomerado rural.

Fonte: IBGE. Documentação dos Censos Demográficos de 1980, 1991 e 2000.

1. Identificação dos setores censitários classificados como aglomerados

Foram utilizadas as tabelas de comparação dos setores censitários entre 1980 e 1991, 1991 e 1996 e 1996 e 2000. Em seguida, e a partir dos Agregados de setores dos Censos Demográficos, foram identificados o código da situação do setor e selecionados aqueles que, em algum dos censos, foram identificados como aglomerado, isto é, aglomerado, povoado, núcleo e outros aglomerados. Além desses foram relacionadas as áreas urbanas isoladas, uma vez que aparecem em algum Censo como povoado.


2. Identificação dos nomes dos aglomerados

As fontes consultadas para identificar o nome dos povoados foram:

    1. Povoados com mais de 50 domicílios (CEI, 1983)
    2. Descrição dos setores censitários de 1991 e 2000;
    3. Contagem da População de 19961 que traz os nomes dos povoados, comparando-os com os setores de 2000; Mapas Municipais Estatísticos dos setores censitários rurais de 2000, e
    4. Mapas censitários das áreas urbanas.
A relação dos aglomerados, por município e distrito de 2000, com sua respectiva situação, por ano censitário, consta do Quadro 3.
Para alguns aglomerados foi impossível identificar a denominação por não constar na descrição de setores, no Mapa Municipal, ou pelo fato de o mapa não estar disponível.

 

3. População dos aglomerados

A população apresentada é a população residente. Para os aglomerados constituídos de mais de um setor censitário a população foi somada.
Alguns aglomerados apresentam 0 (zero) como valor da população "para os casos de ocorrência nula, total nulo, média nula ou variância nula". (IBGE, 2000)

Foram elaboradas 4 Tabelas :



4. Aglomerados que mudaram de situação entre os referidos Censos Demográfico

Foram elaborados três quadros:



*Arquiteta, Analista Técnica da SEINFRA, à disposição da SEI.
1A Contagem da População de 1996 foi utilizada apenas na identificação dos nomes dos aglomerados e na comparação dos setores censitários.


 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

CENTRO DE ESTATÍSTICA E INFORMAÇÕES (BA). Estado da Bahia: Povoados com mais de 50 domicílios. Salvador: CEI, 1983. 235 p. tabs.

IBGE. Censo Demográfico de 1980.
IBGE. Censo Demográfico de 1991.
IBGE. Censo Demográfico de 2000.
IBGE. Agregados de Setores do Censo Demográfico de 1991.
IBGE. Agregados de Setores do Censo Demográfico de 2000.
IBGE. Agregados de Setores da Contagem da População de 1996.
IBGE. Tabela de Comparatividade dos Setores Censitários de 1980 e 1991.
IBGE. Tabela de Comparatividade dos Setores Censitários de 1991 e 1996.
IBGE. Tabela de Comparatividade dos Setores Censitários de 1996 e 2000
IBGE. Censo Demográfico de 1991 – Microdados do Universo.
IBGE. Censo Demográfico de 1991, Descrição dos Setores Censitários.
IBGE. Censo Demográfico de 2000, Descrição dos Setores Censitários.
IBGE. Contagem da População de 1996, Descrição dos Setores Censitários.
http://www.sei.ba.gov.br/publicacoes/publicacoes_sei/
bahia_dados/est_municipios/xls/2002/1.1.1.xls
, disponível em junho de 2006.
http://www.sei.ba.gov.br/publicacoes/publicacoes_sei/
bahia_dados/est_municipios/xls/2004/1.1.1.xls,
disponível em outubro de 2006.
IBGE. Censo Demográfico de 2000, Mapa dos setores censitários rurais.

Legenda

Arquivo Excel Arquivo Excel Arquivo XLS (MS Excel)

 
Voltar ao topo

SEI – Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia

Av Luiz Viana Filho, 435 - 4ª avenida, 2º andar - CAB CEP 41745-002 Salvador - Bahia Tel.: 55 (71) 3115-4733 Fax: 55 (71) 3116-1781


Copyright © 2014 Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um Software Livre com licença GNU/GPL v2.0.