scribd youtube Twiter Facebook RSS
Página Inicial
Boletins Técnicos
Indicadores Especiais
Pesquisas Especiais
PIB
Inf. Geoambientais
Bahia em Síntese
Estudos populacionais
Publicações
Mata de São João, São Desidério e Lauro de Freitas destacam-se na criação de empregos na Bahia

A Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia da Secretaria do Planejamento (Seplan), analisou o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), realizado pelo IBGE, por município. A pesquisa aponta que entre os municípios baianos, em janeiro de 2013, Mata de São João, São Desidério e Lauro de Freitas destacaram-se com os melhores desempenhos na criação de novas oportunidades de trabalho formal no estado. Mata de São João registrou 373 novos empregos, São Desidério, 367 e Lauro de Freitas apurou um saldo de 341 novas contratações formais.

Em Mata de São João, o setor de Serviços foi o mais dinâmico, respondendo por 391 novas postos. Esses postos de trabalho estão distribuídos, em sua maioria (+375 postos), pelo segmento de hotéis e similares.

São Desidério teve seu saldo positivo influenciado pelo setor da Agropecuária que criou 338 novos postos neste município, basicamente relacionado ao cultivo de cereais (+203 postos), notadamente na lavoura de milho, e ao cultivo de soja (+110 postos).

O município de Lauro de Freitas contabilizou seu saldo basicamente apoiado no setor de Serviços (+244 postos), dos quais 589 postos de trabalho estiveram ligados às Atividades de Vigilância e Segurança Privada e no setor de Construção civil (+100 postos).

Entre os municípios que tiveram retração de empregos em janeiro de 2013 estão Salvador (-1.229 postos), Feira de Santana (-508 postos) e Casa Nova (-416 postos).

A contração observada no município de Salvador foi, em sua maior parte, proveniente do setor do Comércio, responsável pela eliminação de 1.036 postos de trabalho no mês de janeiro, mais especificamente, no segmento de Comércio Varejista de Artigos do Vestuário e Acessórios, que foram destruídos 648 postos de trabalho. No segmento de Comércio Varejista de Calçados e Artigos de Viagem foram eliminados 409 postos de trabalho, enquanto que no segmento de Comércio Varejista de Mercadorias em Geral, com Predominância de Produtos Alimentícios – Hipermercados e Supermercados contabilizou-se a perda de 290 postos de trabalho no setor de Comércio. O saldo do município de Salvador também teve um reflexo bastante significativo devido à eliminação de 581 de postos de trabalho do segmento Obras de Engenharia Civil não Especificada Anteriormente.

Já a retração verificada em Feira de Santana foi maior no setor de Serviços (-258 postos), especificamente relacionada à área de Incorporação de Empreendimentos Imobiliários, cuja magnitude foi de - 125 postos de trabalho, e - 121 postos de trabalho na Locação de Mão-de-Obra Temporária, em janeiro de 2013.

No município de Casa Nova verificou-se que a retração aconteceu na Agropecuária (-411 postos), pontualmente relacionadas ao Cultivo da Uva (-240 postos) e ao Cultivo de Frutas de lavouras Permanente, Exceto Laranja e Uva (-176 postos) devido à entressafra.

De fevereiro de 2012 a janeiro de 2013, Salvador registrou o maior saldo, com 9.778 novos empregos gerados. Feira de Santana e Juazeiro contabilizaram 8.140 e 2.038 empregos formais, segundo e terceiro colocados na abertura de novas oportunidades de trabalho.

Em Salvador e Feira de Santana, o setor de Serviços foi o que mais gerou empregos (+7.214 e +5.192 vagas, respectivamente, nos últimos doze meses). Em Salvador, o segundo setor mais dinâmico foi o do Comércio (+3.473 postos), entre fevereiro de 2012 e janeiro de 2013. Juazeiro tem a maior parte do seu saldo positivo proveniente do setor do Agropecuário (+659 postos).

Observando-se os desempenhos negativos nos últimos doze meses, Itapetinga (-4.574 vagas), São Francisco do Conde (-1.208 vagas) e Maragogipe (-1.184 vagas) destacaram-se como municípios com maior redução de postos de trabalho formal.

Em Itapetinga, a Indústria de transformação eliminou 4.525 empregos, impulsionado pela Indústria de Calçados com o fechamento de uma grande empresa do setor. São Francisco do Conde teve seu saldo negativo influenciado pelo setor de Serviços, que eliminou 1.041 postos de trabalho. Em Maragogipe a contração do saldo final também foi, predominantemente, devido ao desempenho negativo do setor de Indústria de transformação, com 1.765 postos de trabalho eliminados, devido indústria ligada à construção do Estaleiro Enseada do Paraguaçu.

 
Voltar ao topo

SEI – Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia

Av Luiz Viana Filho, 435 - 4ª avenida, 2º andar - CAB CEP 41745-002 Salvador - Bahia Tel.: 55 (71) 3115-4733 Fax: 55 (71) 3116-1781


Copyright © 2014 Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um Software Livre com licença GNU/GPL v2.0.